Como Conectar à uma Instancia da Oracle via VNC?

0




Nesse artigo, você irá aprender a como criar uma instancia em nuvem da Oracle e conectar-se via VNC.

Não irei mostrar como criar um usuário em cloud.oracle.com porque é uma tarefa simples.

Basta acessar a plataforma e criar um usuário de forma gratuita.

A maioria dos serviços da Oracle Cloud possui um nível de gratuidade, à qual chamamos tecnicamente de Free Tier. Nesse artigo cito alguns exemplos.

Partindo da premissa que seu usuário já foi criado em cloud.oracle.com, seguiremos a diante.

 

De forma resumida:

Criaremos uma instancia na Oracle Cloud

Configuraremos uma conexão SSH com par de chaves criptografadas

Instalaremos o ambiente gráfico do Oracle Linux Developer 8

Configuraremos o servidor VNC

Criaremos um túnel e conexão criptografada para o VNC

Criaremos um usuário para instancia Linux via terminal

 

Estas são as principais etapas da nossa aventura. Vamos pra cima!

 

Criação da Instancia:

Acesse o menu hamburger: compute/ instances ou clique em Pinned (links de atalhos rápidos) conforme na imagem abaixo:


Clique em Create instance:



A janela Create compute instance será aberta. Então, defina um nome para sua instancia.



Em Placement (Posicionamento), definimos a localidade de nossas instancias. Neste caso, ao criar a minha conta no OCI, eu já havia definido previamente que minha localização era São Paulo.

Note que São Paulo contempla instancias com níveis de gratuidade que você pode usar para estudos, testes e ou iniciar um projeto.



Security

Não habilitarei Shielded instance nesse tutorial, porém vale apena um estudo sobre esse serviço que reforça a segurança dos firmwares das instancias no nível de inicialização.



Image and shape: Escolher a imagem do sistema que usaremos e características da instancia:

1 – Imagem/ Sistema operacional selecionado para a instancia.

2 – Tipo de instancia

3 – Características da instancia.

Para o meu caso em específico, irei alterar essas configurações porque usarei essa instancia para estudos de Java. Então será necessário uma instancia com maior poder de computacional.


Para selecionar a imagem da Instancia, clique em Change image.




Irei selecionar Oracle Linux Cloud Developer 8, porque a distribuição já vem com componentes pré-instalados necessários para rodar o Java, Python, PHP 7, Ruby, entre outros.

Veja a lista de todos componentes em: https://docs.oracle.com/pt-br/iaas/oracle-linux/developer/index.htm.



Alterar o tipo de instancia: Clique em Change shape



Em Browse all shapes, note que destaquei alguns campos. OCPU, Memory.

Na lista de shapes, selecione o shape que corresponde melhor com o seu tipo de aplicação.

O primeiro shape VM Standard E.2.1.Micro está no nível de gratuidade.

Porém eu não irei utilizá-lo no momento porque a OCI disponibiliza R$ 1.500,00 para testar os serviços durante 30 dias.



Networking:  Selecione a rede virtual disponível para sua região e a subnet e a rede pública.


Salve a Chave Privada e a Pública




Upload da Chave Pública:

As chaves primárias e públicas funcionam de forma combinada, e é isso que faz da conexão SSH segura quando conectada dessa maneira.

Então, selecione a opção Upload public key file e depois em Browse, e selecione a chave pública que você fez o download na etapa de criação da instancia.



A extensão da chave pública é .pub. Então, clique em abrir.



Clique em Create para criar a instancia.



A chave ficará listada assim:




Em detalhes da instancia, você obtém informações sobre o estado e funcionamento da instancia.

Note: Improvisioning significa que a instancia ainda está sendo provisionada e não pronta para uso.




Quando o status estiver Running e na cor verde, a instancia estará preparada para começarmos a brincar.



Conexão SSH

Para acessarmos a instancia via SSH, precisaremos converter o formato da chave privada que baixamos em Add SSH Keys que estão no formato .key para .ppk.

Isso porque a ferramenta que iremos usar para conexão SSH, o PuTTY, não é compatível com o formato .key gerado na OCI.

 

Então faremos da seguinte maneira:

Faça download do PuTTY Key Generator em: https://www.puttygen.com/download-putty e instale.

Faça download do PuTTY em: https://www.chiark.greenend.org.uk/~sgtatham/putty/latest.html e instale.

 

Após a instalação do PuTTY Key Generator, abra-o e clique em Load e selecione a chave Privada com extensão .key que fizemos o download anteriormente. Não esqueça de selecionar All Files (*.*) para que a chave fique visível para seleção.



Uma nova janela será mostrada indicando que a importação foi bem sucedida.

Clique em Ok.





Clique em Save private Key e depois em Sim.

Uma nova janela será exibida, dê um nome para sua chave e note que a nova extensão da chave privada é .ppk e clique em salvar. Depois de salvar, pode fechar a janela do PuTTY Key Generator.




Agora, copie o IP público que está disponível em Instance Details:



Abra o PuTTY e cole o IP público da instancia no campo Host Name (or IP address) da seguinte maneira:

opc@162.85.xxx.xxx

opc: é o nome de usuário da instancia. Essa informação está disponível em Instance Details.


Agora, navegue até: Connection/SSH/Auth/Credentials




Clique em Browse.. para selecionar a chave privada com extensão .ppk.



Agora basta clicar em open para iniciar a conexão segura via SSH:




Um Prompt será exibido e uma janela adicional solicitando a confirmação de conexão.

Basta aceitar e o prompt SSH exibirá e mensagem de que a conexão foi bem sucedida:



O VNC (Virtual Network Computing) é basicamente um sistema que permite o compartilhamento gráfico do Desktop.

Ou seja, essa minha instancia será usada para desenvolvimento em Java através da área gráfica. Portanto, precisaremos instalar todo ambiente gráfico na nossa instancia Linux. Atualmente só podemos operá-la via linha de comando.

Iremos seguir os passos descritos na própria documentação da Oracle Cloud através do link:

https://docs.oracle.com/en/learn/install-vnc-oracle-linux/#introduction

Instalar um ambiente gráfico de área de trabalho

Obs.: os comandos abaixos deverão ser inserido no prompt que acabamos de conectar:

1 – Instalar o ambiente gráfico

sudo dnf groupinstall "Server with GUI"



Note que os pacotes necessários para instalação do abiente gráfico serão baixados e instalados. Esse processo pode demorar pouco ou muito dependendo do poder de processamento da instancia que você escolheu.


Depois dos downloads, será necessário digitar Y para confirmar a instalação dos pacotes e dependências.



Vamos definir o modo gráfico como o tipo de login padrão para contas de usuário e reiniciar o servidor.

sudo systemctl set-default graphical



Vamos reiniciar o servidor.

A conexão irá cair, basta fazer o mesmo processo que fizemos para conectar na instancia incialmente.

sudo reboot




Vamos descomentar a seguinte linha no arquivo /etc/gdm/custom.conf para garantir que o VNC use X.org em vez de Wayland:

Usaremos o editor de textos Vim, digite:

sudo vim /etc/gdm/custom.conf

 


O documento será aberto conforme imagem abaixo:

Precisamos conferir se a linha destacada apresenta um hashtag (#) na frente.



No exemplo da imagem acima, a linha destacada não está comentada. Para sair do editor Vim, basta teclar Esc, depois : (dois pintos), e na sequencia, q!. veja um exemplo:



Se a linha estiver comentada, basta teclar a letra i para entrar no modo de edição (inserção) do Vim. Navegue até linha, remova o hashtag (#), e para sair e salvar, tecle Esc, depois : (dois pontos), e na sequencia wq, como na imagem abaixo.



Vale ressaltar que:

q!: é o comando de sair sem salvar.

wq: sair e salvar.

i: entrar no modo Insert (Inserção) ou edição como chamados popularmente.


Nessa etapa, vamos instalar os pacotes e dependências necessárias para conectarmos à instancia via VNC.

Digite:

sudo dnf install -y tigervnc-server tigervnc-server-module



Agora vamos criar uma senha para conexão VNC para conta de usuário que iremos utilizar.

Digite:

Vncpasswd



Digite a senha que será usada nas conexões VNC:



Perceba que o prompt do Linux não exibe caracteres quando digitamos uma senha.

Após digitar a senha duas vezes, será perguntado se você deseja inserir uma senha somente para visualização. Digite n para não e tecle Enter. Esta opção permite a visualização da tela mas não permite o controle do teclado e mouse.



O comando a seguir, gera informações de configuração específicas para conta de usuário dentro da pasta Home.

Digite:

restorecon -RFv $HOME/.vnc



Agora, iremos anexar a conta de usuário e a exibição do X Sever ao serviço de VNC:

sudo vim /etc/tigervnc/vncserver.users



Como expliquei anteriormente, entre no modo de edição (i), e depois adicione a seguinte linha ao documento:

:1=username



Para sair e salvar, tecle Esc e depois dois pontos (:), e na sequência wq para sair e salvar.



Agora, iremos definir qual será a resolução de tela padão para o VNC.

Lembre-se, veja qual a resolução do seu monitor. A resolução que estou aplicando aqui nesse exemplo, é referente à resolução do meu monitor.

Digite:

sudo vim /etc/tigervnc/vncserver-config-defaults



Tecle i  para entrar no modo edição:




Ajustei a geometry para resolução do meu monitor de 1920x1080.




Para sair e salvar, tecle Esc, depois : (dois pontos), e wq para sair e salvar.



Agora, vamos recarregar o serviço systemd e iniciar o servidor VNC com os comandos a seguir:

sudo systemctl daemon-reload



sudo systemctl enable --now vncserver@:1.service



Agora, vamos instalar o cliente VNC TigerVNC:

sudo dnf install tigervnc


I


remos criar um par de chaves públicas e privadas no PuTTYgen para criar uma conexão segura para o VNC.

Abra o PuTTY Key Generator:




Clique em Generate para criar as chaves:



Salve as chaves geradas em uma pasta:




Após a conclusão do processo, uma chave pública será gerada. Copie a chave pública, pois iremos colá-la na conexão local que iremos criar no painel da Instance Details conforme imagem abaixo:



Clique no  menu da conexão criada:



Clique em Copy VNC connection for Windows:


 

Cole o conteúdo em um bloco de notas:


Vamos informar o caminho da chave privada que geramos a pouco:



Abra o PowerShell do Windows e cole o comando que acabamos de criar:



O PowerShel exibirá a mensagem que a conexão foi estabelecida:



A conexão que acabamos de criar, tecnicamente chama-se túnel. Consiste em criar uma conexão segura com chave criptografada de modo que a conexão VNC seja segura.

Usaremos a porta 5900 através do localhot. Todo trabalho mais pesado já foi realizado.

Agora, usaremos um cliente VNC bem popular e simples chamado TigerVNG que pode ser baixado no seguinte endereço:

https://www.tightvnc.com/download.php


Após baixar e instalar o TigerVNC, abra e digite:

localhost:5900

Clique em Connect e EUREKA!




Ainda não temos um usuário para acessar a instancia.

Iremos criar um usuário, porém em um outro artigo irei tratar desse tema.

Por hora façamos da seguinte maneira:

sudo adduser nome_do_seu_usuario



Agora, iremos definir uma senha para o usuário criado:

passwd nome_do_seu_usuario



Após digitar a nova senha duas vezes, nosso usuário estará pronto para uso na instancia:




Você precisará realizar algumas configurações iniciais, como, configurar idioma, conectar aos serviços do Google, etc.


Agora é só se divertir.

Até a próxima!














































Postar um comentário

0Comentários
Postar um comentário (0)